Urgência 2

Escrito por Breno Mendes

II Urgência: Igreja: casa da iniciação à vida cristã

II. Urgência: Igreja: casa da iniciação à vida cristã
Coordenador: Pe. Marcos Uchôa

Programa 1- Articular a equipe de formação diocesana bíblico-catequética.

A Catequese de Inspiração Catecumenal com seu caráter de urgência adquire grande necessidade de articulação. Segundo o 7º e 8º passo elencados no Anexo das DGAE 2015-2019, pastoral catequética deve conjugar esforços e propostas com iniciativas claras e objetivas. Tendo em vista a animação da vida catequética da Diocese, Paróquias e Comunidades, levando em conta sua realidade histórica, cultural e eclesial a Equipe Diocesana de Catequese deve promover o acompanhamento mais articulado junto às coordenações paroquiais catequéticas de modo que as decisões e encaminhamentos decididos em assembleia e normatizados no Plano de Pastoral Diocesano sejam efetivados na prática.


II Urgência: Igreja: casa da iniciação à vida cristã
Programa 2- Assumir enquanto Diocese o projeto de Iniciação à Vida Cristã da CNBB, superando a visão de catequese tradicional que leve a uma reestruturação de todas as dimensões da pastoral catequética.

Este projeto quer ser uma resposta ao desejo de toda a Igreja no Brasil, representada pela CNBB. Inicialmente aprovado pela 43ª Assembleia de 2005 o documento Diretório Nacional de Catequese que já refletia este tema (cf. DNC, n. 35-36; 45-50). Quer ser também uma resposta à interpelação de Aparecida: “A iniciação cristã é um desafio que devemos encarar com decisão, com coragem e criatividade, visto que em muitas partes a iniciação cristã tem sido pobre e fragmentada. Ou educamos na fé, colocando as pessoas realmente em contato com Jesus Cristo e convidando-as para seu seguimento, ou não cumprimos nossa missão evangelizadora” (n. 287) “Propomos que o processo catequético de formação adotado pela Igreja para a iniciação cristã seja assumido em todo o Continente como a maneira ordinária e indispensável de introdução na vida cristã e como a catequese básica e fundamental...” (cf. DA, 294).
Este tema não é novo na Igreja. Vem desde as origens do cristianismo. Para compreender e colocar em prática a Iniciação à Vida Cristã, com inspiração catecumenal é de fundamental importância o Ritual de Iniciação Cristã de Adultos (RICA). Foi o tema inspirador da 3ª Semana Brasileira de Catequese, estudado e aprovado na 47ª Assembleia da CNBB, onde foi publicado o documento 97, cujo título é INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ – um processo de Inspiração Catecumenal. A partir de então, tornou-se o guia orientador de todas as iniciativas de Catequese no Brasil, juntamente com o RICA - O Ritual de Iniciação Cristã de Adultos (RICA).


II Urgência: Igreja: casa da iniciação à vida cristã
Programa 3- A comunidade eclesial como lugar da Iniciação à Vida Cristã, intensifique o acompanhamento às famílias afastadas.

A iniciação à Vida Cristã de inspiração catecumenal é um itinerário no qual os batizados ou não, de nossas paróquias, são convidados a percorrer para o seu amadurecimento como discípulos missionários de Jesus Cristo, na Diocese de Sobral. Este caminho se dá a partir da experiência de acolhida do catecúmeno ou catequizando e de seus familiares e padrinhos, pelos introdutores ou acompanhadores, que os farão o Primeiro Anúncio, conhecido como Kerigma, sobre a Boa Nova do Reino na Pessoa de Jesus Cristo. Passando para o aprofundamento bíblico, doutrinal e social para uma conversão sincera e autêntica, tendo em vista, a vivência pelo testemunho de vida cristã que culmina no despertar vocacional à missão.
Neste novo processo evangelizador a Igreja não olha apenas para a criança ou jovem inserido no processo catecumenal, mas, também, preocupa-se com a família como todo. É urgente a promoção de uma catequese na família e das famílias, tendo como foco principal os pais e mães, levando-os a um encontro pessoal com Jesus Cristo e com sua Palavra. Vivemos uma mudança de época onde se percebe que nem família, nem a escola, nem a sociedade cumprem o papel de transmitir a fé. Quantas crianças, adolescentes e jovens chegam à catequese sem sequer saber rezar o Pai-nosso, Ave-Maria e outras orações? Muitas crianças hoje sequer vão à catequese ou a missa dominical. Muitos adultos não têm a mínima noção de sua fé para incentivarem as crianças. Estas pessoas inseridas nesta categoria são as famílias afastadas que precisam ser reconhecidas e resgatadas para reabitarem no seio da Igreja, expressão do amor infinito de Deus. Nossas pastorais precisam dedicar-se à defesa e a promoção da vida, hoje tão banalizada, e da família, que precisa para o bem de toda a sociedade e do Estado, reassumir seu insubstituível papel sócio transformador, seja na ação pastoral da Igreja, bem como na elaboração das políticas públicas nos diversos âmbitos. Na realização da Pastoral de Conjunto e na articulação com os demais movimentos da Igreja, propomo-nos neste quadriênio 2016-2019, à luz das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2015-2019) desenvolver atividades pontuais, relacionadas com a catequese, vida e família.