Urgências Diocesanas

Escrito por Breno Mendes

I Urgência: Igreja em estado permanente de missão

I. Urgência: Igreja em estado permanente de missão
Coordenador: Pe. José Elmir


Programa 01 –Promover a consciência missionária

A Igreja, fundada e enviada por Jesus Cristo, é essencialmente missionária. Todos os cristãos batizados são chamados a dar testemunho do Senhor Jesus, anunciando a fé que receberam como dom e devem sentir-se comprometidos com a evangelização, pois, foram vocacionados e chamados à missão de evangelizar, anunciar e transmitir a grande alegria de Cristo Jesus. “Ai de mim se eu não evangelizar” (1Cor 9, 16), anunciava o apóstolo Paulo. Na Diocese de Sobral, urge a grande necessidade de darmos continuidade às atitudes que nos colocarão em estado permanente de missão, aproveitando todos os espaços e utilizando todos os meios, para que a Boa Nova do Evangelho chegue ao maior número possível de pessoas. A atual consciência missionária interpela as pastorais com seus agentes a se reconhecerem como discípulos missionários para saírem ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos, para lhes comunicar e partilhar a alegria do encontro com Cristo, como fez a samaritana ao encontrar-se com Jesus junto ao poço de Jacó (Jo 4,1-42). É necessário e urgente repensarmos e renovarmos o conteúdo, a metodologia e a linguagem compreendida e aplicada por nossos agentes que estão espalhados nos mais variados grupos, movimentos, novas comunidades e pastorais.


I Urgência: Igreja em estado permanente de missão
Programa 02 - Instituir enquanto Diocese o dia “D” da missão

“A missão é uma paixão por Jesus Cristo e, ao mesmo tempo, uma paixão pelas pessoas. Quando nos detemos em oração diante de Jesus crucificado, reconhecemos a grandeza do seu amor, que nos dignifica e sustenta e, simultaneamente, apercebemo-nos de que aquele amor, saído do seu coração transpassado, estende-se a todo o povo de Deus e à humanidade inteira; e, precisamente deste modo, sentimos também que Ele quer servir-Se de nós para chegar cada vez mais perto do seu povo amado e de todos aqueles que O procuram de coração sincero.” (Papa Francisco, mensagem para o dia mundial das missões, 2015). Fundamentados na ordem dada por Jesus aos seus apóstolos e hoje a nós, “Ide” (Mc. 16,15), estaremos assumindo mensalmente o compromisso de vivenciarmos o Dia “D” da Missão indo ao encontro daqueles que estão presentes e esquecidos nos mais variados cenários, isto é, os irmãos envolvidos pela escuridão, escravidão, fome, miséria, violência, vícios, abandono e outras mazelas. Mas também, estaremos junto dos outros que experimentam a alegria por gozarem de saúde, emprego, dinheiro e sucesso na vida que precisam da mesma forma de nossa presença. É tempo de missão sem exclusão. Nosso alvo é a família e a residência onde se encontram os filhos amados de Deus que esperam ansiosos a chegada da Palavra e do anúncio. Em atitude de missão, estão contidos os cenários e os desafios sempre novos da missão, portanto, todos são chamados a anunciar o Evangelho pelo testemunho da vida com oração e muita ação.


I Urgência: Igreja em estado permanente de missão
Programa 03 - Promover a Pastoral orgânica e missionária.

O trabalho missionário em uma diocese, paróquia ou comunidade não pode acontecer de forma isolada, mas a partir da união e do trabalho conjunto entre todas as forças vivas existentes. Falar em Pastoral Orgânica é imaginar um trabalho capaz de promover a unidade da Igreja, buscando através da integração das pastorais uma melhor forma de trabalhar na ação evangelizadora. Nesta compreensão, cada grupo, pastoral ou movimento eclesial, com sua espiritualidade, carismas e objetivos particulares, com seus diferentes dons, serviços e modo de agir, coloca-se em sintonia com a meta que a Igreja mundial, nacional, diocesana e paroquial, deseja alcançar: sair em missão para anunciar a Boa Notícia para toda a humanidade (Mc 16,15). Enquanto Diocese de Sobral têm-se um Plano de Pastoral a ser aceito, compreendido e aplicado por todos. Com esta atitude estaremos assumindo uma pastoral de conjunto e orgânica, isto é, estaremos praticando o esforço de evangelizarmos em mutirão a partir da união dos (as) leigos (as), religiosos (as), diáconos, padres e bispos todos em comunhão orgânica e missionária, a serviço da vida e da justiça.

I Urgência: Igreja em estado permanente de missão
Programa 04 – Juventude em missão permanente.

A partir do trabalho isolado e em conjunto dos agentes de pastorais, a Igreja no Brasil assumiu o objetivo de realizar uma missão capaz de promover uma evangelização continuada, capaz de realizar um encontro pessoal de seus filhos com Jesus Cristo. Na Sagrada Escritura, na Tradição e no Magistério da Igreja encontra-se relatos e testemunhos da opção pastoral pelos excluídos, esquecidos, marginalizados e todos os demais que viviam caídos pelas estradas, sem ajuda ou atenção das pessoas, ou seja, uma opção preferencial pelos pobres. Nos últimos anos pudemos perceber a ação da Igreja no Brasil em assumir uma proposta pastoral fundamentada na opção preferencial pela juventude, o que não quer dizer que os pobres tenham sido deixados de lado. No ano de 2013 acompanhamos uma bela iniciativa da Igreja no Brasil em tornar visível o zelo e o cuidado para com a juventude. Basta olharmos para a Campanha da Fraternidade 2013 (CF 2013), a Semana Missionária e da JMJ Rio 2013, que tiveram o tema juvenil como centro de reflexão. Também a Campanha Missionária 2013 que nos trouxe o tema “Juventude em Missão” como continuidade desta proposta da juventude na perspectiva da missão universal. No último Plano de Pastoral assumido pela Diocese de Sobral, tínhamos como proposta de ação a criação do Setor Juventude, um melhor acompanhamento e inserção da juventude nos trabalhos missionários. Nossa proposta de ação continua, pois “as juventudes” ainda fazem parte de nossas prioridades diocesanas. E por que “Juventude em Missão permanente”? Porque não precisamos de jovens missionários somente para os dias atuais, mas também, para tempos futuros em continuidade. A juventude traz consigo a grande esperança da Igreja para se construir uma sociedade mais justa, verdadeira e missionária.

Categoria: